Fórum audiopt.net
Gostaria de reagir a esta mensagem? Crie uma conta em poucos cliques ou inicie sessão para continuar.

PURE SOUND A8000

Ir para baixo

PURE SOUND A8000 Empty PURE SOUND A8000

Mensagem  Mr.Spock 5/12/2008, 19:37

Opinião dedicada a todos aqueles que teimam em acreditar e em perseguir o Santo Graal Sonoro …(*) cheers



Pure Sound. Só sobre a marca poderia escrever-se um tratado. Os cépticos (eles andam aí cyclops ), sempre prontos a desconfiar de tudo e todos, peritos em detectar e denunciar as mais subtis estratégias de marketing, não hesitariam em recomendar-vos muito cuidado, pois que um nome destes não parece trazer bom augúrio em matéria de reprodução sonora de qualidade. Mas será mesmo assim ? Nietzsche disse-nos para termos cuidado com os indignados porque ninguém mente tanto como eles…Convém por isso estar atento, porque não poucas vezes a mentira proferida com tom de indignação pode parecer verdade…Ao indignado parece-lhe de certeza absoluta ! :damn:

Bom e que posso eu dizer-vos sobre o Pure Sound A8000 CD ? Desde logo em termos estéticos, é bem mais bonito “ao vivo” do que nas fotografias. Gaveta ao centro, mostrador em tons de azul descaído sobre o lado esquerdo e as teclas com as funções básicas típicas de um leitor de CD´s a aparecem, com excepção da tecla power, todas do lado direito. Redondas, do diâmetro certo para o impacto da ponta de um dedo, mas sensíveis o suficiente para responderem prontamente ao toque, não havendo por isso necessidade de empurrar o aparelho cada vez que se pretende executar uma qualquer função. O tom cromado das teclas contrasta, talvez em demasia com o preto lacado do robusto painel frontal. Talvez se fossem também em preto, apenas com uma fina circunferência exterior a contrastar ficasse mais elegante. Mas é ainda assim um aparelho que transpira qualidade de construção e elegância, nomeadamente quando reparamos no canto posterior direito, onde uma zona transparente, qual tecto de abrir de um automóvel, deixa ver 2 válvulas donde emana constantemente uma luz de um azul hipnótico, que nos obriga a olhar e olhar, pelo menos sempre que nos levantamos para mudar um CD, tornando a espreitadela do interior quase inevitável, numa tentativa vã de perceber a magia que lá por dentro vai acontecendo. E magia é a palavra certa para descrever a forma como este leitor nos traz a música. A propósito de magia mas falando de adereços, este leitor permite ainda alterar a frequência de sobreamostragem de 44.1 KHz para 88.2 ou 176.4 KHz. Algo que testei rapidamente para de pronto me deter unicamente na que gostei mais. A vocês a descoberta de qual fará mais o v/ gosto. What a Face
Passando à prestação sonora… Quase de certeza que já aconteceu com muitos de vós, encontrarem na literatura especializada sobre áudio, termos e conceitos que só encontram o seu sentido um dia mais tarde, quando dão por vós a experimentar a sensação que outrora viram descrita por palavras e não assimilaram cabalmente. Vamos tomar como exemplo a expressão “profundidade de palco”. Lida em tantos e tantos artigos, só fez verdadeiramente sentido para mim quando um dia ouvi um sistema que conseguia que alguns sons aparecessem recuados em relação aos demais, criando uma sensação real de afastamento, como se proviessem algures das profundezas de nenhures…como um eco! Pois, já vos aconteceu também ! Comigo voltou a acontecer com este leitor, e desta feita com o conceito quiçá mais ambíguo da terminologia audiófila : musicalidade ! affraid Já muito se escreveu sobre esta expressão, geradora de opiniões contraditórias, porquanto uns consideram que musicalidade é o paradigma da verosimilhança em relação ao real, enquanto outros consideram que com este termo se descreve uma forma agradável de reprodução sonora, mas a situar-se precisamente nos antípodas da pretendida verosimilhança.
Pois é, se nos ficarmos apenas pelas opiniões escritas acabamos por ficar baralhados sobre o conceito, mas não deixamos ainda assim de tomar partido por uma das facções. Pois eu acabei de perceber o significado de musicalidade com o pure sound que pude ouvir deste leitor. Numa comparação inevitável com o meu “modesto” Marantz SA 7001, que viu e muito bem elogiada por António Flórido na Áudio de Feveiro deste ano, a sua capacidade de separação instrumental, diria que no A8000 essa separação é absolutamente superlativa pela forma desarmante como apresenta este ou aquele instrumento, esta ou aquela nota, sem nunca perder a noção do todo e do contexto musical. Digamos que é um pouco como o pianista dotado, que nos apresenta de forma diferente a mesma obra já nossa conhecida, simplesmente pela mestria da forma mais lenta ou mais rápida, como ora acaricia as teclas, ora lhes crava os dedos, e nos consegue transmitir aquela emoção que só os dotados conseguem extrair da musica, indo directamente à sua alma. Usando outra imagem, dir-vos-ei que na procura da melhor gravação de algumas obras fundamentais de musica clássica, estou a encontrar e a deparar-me com diferentes interpretações, recaindo a minha preferência sobre as mais “simples”, as que fazem prevalecer a harmonia dos sons e a fluência do discurso musical sobre os excessos ornamentais, de alguns executantes inegavelmente virtuosos. Apesar de interessantes, não poucas vezes quebram a frase musical e aquilo que considero ser a mensagem principal da obra. Pois com o A8000 é essa continuidade, essa fluidez que prevalece. E prevalece sem sobressaltos. Os destaques, que este equipamento parece saber escolher criteriosamente, surgem com uma naturalidade impressionante. A forma aparentemente simples como nos apresenta a música e suas nuances é desarmante. Digo aparente porque poderão pensar que o que sobressai assenta na ausência de algo. Que os detalhes que emergem, o fazem no atropelo dos que desaparecem ou ficam submersos. Nada disso. Não há qualquer perda de detalhe. Está lá tudo. Mas apresenta-nos o todo, sem nunca esquecer as partes, e destas faz uma selecção maravilhosa de pormenores incríveis que nos deixam extasiados. A isto chamo musicalidade ! king
E para que não pensem que a comparação é feita unicamente por comparação com o Marantz, que sendo um excelente leitor no seu patamar de preço, mas que ainda assim custa cerca de metade do Pure Sound, deixem-me então elevar a fasquia falando-vos de uma máquina impressionante que saiu cá de casa poucos dias antes do A8000 entrar : um Sony SACD 777ES (**) - vocês sabem quanto esta maquina custava, e quem a conhece sabe do que é capaz. silent
Telegraficamente direi que o Pure Sound perde para o Sony no recorte, nas baixas frequências e no à-vontade para resolver as passagens mais complexas. E no entanto, eu, um fanático do detalhe, da precisão e da resolução… prefiro o A8000. Wink Já que entrei por este caminho, e para os que gostam de decompor um equipamento em termos de agudos, médios e graves, direi que em relação aos agudos foram os melhores que já me foram servidos pelas minhas Sonus Faber. Da extensão e separação dos sons produzidos pelos diferentes pratos de uma bateria, até à beleza das cordas de uma guitarra portuguesa, foi …seda pure. Da gama média direi apenas o seguinte: linda ! De digitalite nem sinais. Aliás, em jeito de provocação, cheguei a perguntar ao meu amigo João Gouveia se ele tem em comercialização algum gira discos que toque melhor que este leitor de CD´s. Very Happy Ele respondeu-me que sim, embora admitindo que, com este aparelho, as diferenças esbatem-se. Não sei se também se esbatem no preço. Perguntem-lhe vocês. Quanto aos graves, já o disse atrás, eu desejaria um grave um pouco mais tenso e recortado. Provavelmente traria consigo a capacidade extra de lidar com outro conforto com as passagens mais complexas. Mas ainda assim consigo conviver em harmonia com o grave deste aparelho.
Pois, agora já ficaram a saber por qual leitor tenciono substituir o meu Marantz …

(*) Os outros deixem-nos sonhar ….

(**) Este : http://www.eisa.eu/eisa/awards/2002-2003 premiado equipamento high end

Representante http://www.paucasedbona.pt

Mr.Spock
Membro Audiopt
Membro Audiopt

Número de Mensagens : 423
Data de inscrição : 06/04/2008
Pontos/Reputação : 161

Ir para o topo Ir para baixo

PURE SOUND A8000 Empty Re: PURE SOUND A8000

Mensagem  Brás 5/12/2008, 19:49

excelente texto. devias referir qual o equipamento associado para termos uma ideia da sua integração num sistema Wink
Brás
Brás
Membro Audiopt
Membro Audiopt

Número de Mensagens : 1440
Data de inscrição : 05/12/2007
Pontos/Reputação : 593

Ir para o topo Ir para baixo

PURE SOUND A8000 Empty PURE SOUND A8000

Mensagem  fm&stereo 14/12/2008, 01:05

Viva Mr.Spock,
Eu abandonei a disciplina de filosofia pela ingratidão que dela se extrai quando de verdade se tenta entrar na própria filosofia. É pois a verdade que está em causa na filosofia e quando eu tomava quase 50% da matéria como errada, para não falar que a sua forma é antes a da sofia. É que da verdade não se retiram crênças, mas o entendimento.
No audio, assim como noutras coisas, o que conta é a experiência. E aqui, a partilha desta. Pois por falar em partilha, eu também partilho contigo a experiência que alguns produtos nos presenteiam e por isso se tornam excepcionais.
Saudações audiófilas. 🆒
fm&stereo
fm&stereo
Membro Audiopt
Membro Audiopt

Número de Mensagens : 2443
Idade : 60
Localização : Lisboa
Data de inscrição : 02/11/2008
Pontos/Reputação : 3118

Ir para o topo Ir para baixo

PURE SOUND A8000 Empty Re: PURE SOUND A8000

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Ir para o topo Ir para baixo

Ir para o topo


 
Permissão neste fórum:
Você não pode responder aos tópicos