Disco de Vinil versus CD: Dúvidas.

Página 1 de 4 1, 2, 3, 4  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Disco de Vinil versus CD: Dúvidas.

Mensagem  Convidad em 16/11/2009, 15:54

A questão do Vinil versus CD tem sido palco de muitos e acalorados debates, principalmente na internet, onde existem várias publicações sobre o tema. Contudo, notam-se defeitos muito graves na abordagem de um tema que é um misto de científico e sociológico, sendo o principal deles a falta de uma pesquisa profunda e fundamentada. Numa visão inicial, já para apresentar este interessante tema, ingresso nas diferenças que marcam um e outro: Partindo do ponto de vista técnico-científico, iniciaremos com o problema do sampleamento para o digital (sintetização imperfeita), o que quer dizer o seguinte: O sinal analógico é especializado; é um espelho do som real da banda; o sinal digital é simples, é uma amostra, nem cópia pode ser chamado já que cópia deve ser fiel; trata-se de uma semelhança do sinal, não um espelho do sinal elétrico real; ou seja, o primeiro é mais complexo nas suas informações e o segundo muito menos complexo; no CD o método é eletrônico-óptico-digital; no vinil o método é eletrofísico (o vinil é uma grande palheta - seus sulcos tocam a agulha como quem toca o captador de uma guitarra); falam que o analógico "colore" o som (Pelo menos ele acrescenta, não retira, acrescenta coisas boas e possivelmente ruins, estas últimas a depender da afinação do equipamento e cuidados com a lavagem do vinil); o digital purifica o som, é certo, mas sacrifica a especialização do sinal; isso aparece com alguma percepção de seu ouvido na péssima definição dos agudos altos; falam em distorção tanto no analógico quanto no digital, uma vez que se você coloca um equalizador na cadeia do sinal a ser gravado, já estaria distorcendo - Inverdade, pois não há somente o conceito eletrônico de distorção, há o conceito musical que é mais útil aos ouvidos e se isso fosse verdade, então ao girarmos os botões de graves e agudos para mais ou menos já estaríamos distorcendo o sinal, pois não há diferença física entre um sinal original e um amplificado, os níveis matemáticos dos milivolts sobem na mesma proporção; fala-se dos grandes cuidados que requer o equipamento analógico: Como instrumento, um toca-discos requer afinação mas os benefícios são extremamente compensatórios; o vinil tem visual; o CD não tem, o CD sofre com a corrosão e ataque de fungo (Geotrichum); o Vinil é imune à qualquer danificação por fungo e oxidação: Uns são mais bem fabricados e demoram mais anos a corroer a camada fina de alumínio refletiva, tanto o industrial (CD WORM - Write Once Read Many) portanto ele é perecível (Uma mídia óptica com a estrutura de um CD pode tanto durar 1 ano como 26 anos) (Os fabricantes de CD-R só conferem 2 anos de garantia atualmente, encarte original vide Sony-Phillips, (Embalagem original); inclui-se aí os DVD's - o mesmo princípio do CD - (Testemunhei ambos os casos, houve teste em vários tocadores). Isto porque há perigo de defeito por corrupção da "reflective layer" (Camada fina refletiva de alumínio protegida pela camada de policarbonato) por fungos ou sua oxidação. O vinil não, sua durabilidade é indeterminadamente longa, dado comprovado, pois o LP tem mais de 63 anos tocando; não se pode nem falar que um CD tem "durabilidade indeterminada" porque a palavra indeterminada sozinha nada diz e precisa de um complemento, um adjetivo, e o adjetivo "longa" não pode ser sob pena de soar enganoso, já que já aconteceu desta mídia durar apenas 1 ano e isso não é "dirabilidade indeterminada longa". O mais honesto seria falar-se em "durabilidade imprevisível", já que absolutamente não se pode prever a existência funcional de um CD; há que dizer-se que ouvir um excelente som analógico custa caro (Um mediano nem tanto e com sorte ou acompahamento técnico, comprar usados compensam); um "set" digital que já toca bem é barato; um vinil já falei; um vinil (LP) você ouve até sem eletricidade (só com um cone de papel e uma agulha), o CD não, o vinil é natural, autêntico, o CD é sintético, uma semelhança do que a banda tocou e não um espelho dessa banda, falo do sinal elétrico, no CD esse sinal elétrico é uma simulação da senóide (Senóide é sinal elétrico que traz o som até o CD ou Vinil), é um sinal inautêntico, embora puro; o vinil, quando gravado em processo totalmente analógico, representa o som analógico original e especializado, que é uma cópia verdadeira do som ao vivo, um espelho do som real; o digital é uma cópia do analógico (E como já disse nem cópia pode ser - É uma semelhança já que não reproduz matematicamente exatos os níveis que formam o sinal elétrico); e ainda uma vez que, obrigatoriamente, microfones são analógicos (não existe microfone digital) e há que haver a famigerada conversão de eletricidade em posições de chaves dentro de memórias "flip-flop", traduzindo, conversão de eletricidade em dados, em informações eletro-mecânicas a serem retiradas dali no momento certo. E finalmente o vinil "tal qual boa gasolina só depende de um bom motor, já o CD nem tanto, não depende tanto do tocador para exibir sua pureza de som e suas qualidades, que são discutíveis e também auditivamente (Tonalmente) preferenciais. Do ponto de vista sociológico, não faltam preconceitos e abordagens parciais, extremamente subjetivas, como se a sociedade não fosse plural e todos devessem sempre caminhar para um único lugar. Como se não fosse permitida a diversidade. E o mais impressionante: Como se o universo da questão fosse só o Brasil, como se tudo que ocorre e ocorreu no Brasil fosse obrigatoriamente válido para o resto do mundo, num flagrante e despudorado etnocentrismo... Tentarei, neste texto, em várias etapas, abordar, além da parte técnica, os pontos de vista mais comuns, assim como também os preconceitos. Para amarrar a discussão: o CD pretende uma fidelidade de aparência, por semelhança; o vinil é fidelidade de essência. No CD há um exemplo do sinal, uma semelhança na realidade, que quase nem se pode chamar de cópia, pois a cópia é "quase igual", enquanto o semelhante é apenas "parecido". No sulco do vinil, há um espelho do sinal elétrico, que por sua vez, é um espelho do som real. Vale lembrar que o mundo é analógico, a vida é analógica, assim como o ser humano também. E finalmente na vida não existe o silêncio absoluto: O silêncio absoluto só existe no CD (!), razão porque o LP se assemelha ainda mais nesse ponto à realidade do som. Uma orquestra sinfônica ou uma banda, não tocam só para você: Tocam para uma platéia, e há ruídos, que, nem por isso, prejudicam a fidelidade do som.

Bom, está aí o texto inicial para dar partida às possíveis discussões.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Disco de Vinil versus CD: Dúvidas.

Mensagem  Convidad em 16/11/2009, 22:00

Este tema vai ser do agrado de muitos. Falando por mim, não tenho a mínima duvida da superioridade da reprodução analógica e não acredito que o digital venha um dia a estar à altura.
Posso dizer que o analógico é sem duvida a minha paixão e um hobby maravilhoso. Cd só se for no carro e mesmo assim prefiro o relato na TSF....

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Disco de Vinil versus CD: Dúvidas.

Mensagem  vlopes em 16/11/2009, 22:34

Há uns dias alguem escrevia aqui, que a diferença entre ouvir um Vinyl, e um CD, era assim como:
« a banalidade de fumar um cigarro, e o prazer e ritual de "saborear" um charuto »
avatar
vlopes
Membro Audiopt
Membro Audiopt

Número de Mensagens : 510
Localização : Azeitão
Ocupação : Gestor
Data de inscrição : 18/10/2009
Pontos/Reputação : 673

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Disco de Vinil versus CD: Dúvidas.

Mensagem  Convidad em 16/11/2009, 22:38

vlopes escreveu:Há uns dias alguem escrevia aqui, que a diferença entre ouvir um Vinyl, e um CD, era assim como:
« a banalidade de fumar um cigarro, e o prazer e ritual de "saborear" um charuto »

Foi o RuiGsousa. E quão verdade isso é. Como se dizia antigamente, é como a sorte grande e a aproximação, tal a diferença.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Disco de Vinil versus CD: Dúvidas.

Mensagem  vlopes em 16/11/2009, 22:41

António José da Silva escreveu:
vlopes escreveu:Há uns dias alguem escrevia aqui, que a diferença entre ouvir um Vinyl, e um CD, era assim como:
« a banalidade de fumar um cigarro, e o prazer e ritual de "saborear" um charuto »

Foi o RuiGsousa. E quão verdade isso é. Como se dizia antigamente, é como a sorte grande e a aproximação, tal a diferença.

Ainda hoje, a 1ª coisa que fiz quando cheguei a casa foi ouvir dois disquinhos que ele fez o obzequio de me lavar naquela "infernal" maquina dele..
Ficaram que nem novos (!!!)
avatar
vlopes
Membro Audiopt
Membro Audiopt

Número de Mensagens : 510
Localização : Azeitão
Ocupação : Gestor
Data de inscrição : 18/10/2009
Pontos/Reputação : 673

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Disco de Vinil versus CD: Dúvidas.

Mensagem  Mango em 17/11/2009, 09:19

Eu acho sinceramente que há mercado para os dois formatos.

Quanto à amostragem já existe por aí material com 352000 amostras por segundo,que depois são quantizadas e codificadas em words de 24bit...se há grande diferença para os normais 44khz a 16bit ou mesmo para os 192khz a 24bit não faço ideia...mas a grande moda agora é os downloads da web

Mango
Membro Audiopt
Membro Audiopt

Número de Mensagens : 540
Idade : 44
Localização : Lisboa
Data de inscrição : 23/08/2009
Pontos/Reputação : 716

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Disco de Vinil versus CD: Dúvidas.

Mensagem  SOUND em 17/11/2009, 13:23

Olha que belo topico

Eu sou daqueles que ja acreditou mais na superiodade do vinil sobre o cd.

A reproducao do som dos cds evoluiu imenso nos ultimos anos. Actualmente com o dinheirao que tem de se gastar para ter um bom som no vinil e ja possivel comprar uma fonte digital de muito bom nivel tambem.

Hoje em dia ja se pode ouvir um cd ou um formato digital com muita qualidade e depois estes sao muito praticos e so sentar confortavelmente no sofa, carregar no botao e voila.


As vezes tou aqui confortavelmente e deleciado a ouvir os meus formatos digitais e de repente lembro-me do Antonio, oh, coitado, ali esta ele a esfregar aqueles Lps todos, mal lhe sobra tempo para ouvir a musica pois tem de gasta-lo a limpar as bolachinhas pretas. E eu aqui a ouvir muisica no bem bom e so carregar no botao do play
avatar
SOUND
utilizador dedicado
utilizador dedicado

Número de Mensagens : 2247
Localização : Neverland
Interesses : Divertir-me o maximo que puder
Data de inscrição : 28/05/2007
Pontos/Reputação : 1074

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mango

Mensagem  Convidad em 17/11/2009, 14:30

Claro, há sim. E não só para dois formatos: Para muito mais, como a fita cassette, a fita de deck de rolo, etc., não importando se o mercado os (as) fabrica ou não como música em conserva. Fitas virgens, nenhum problema em encontrar: As cassette encontra-se em qualquer lugar e cassette decks modernos também, totalmente automáticos (Ajuste de azimuth e velocidade) e as fitas de Decks de Rolo são encontradas na RMGI.

*Temos que admitir a diversividade do mundo e respeitá-la, pois não somos todos iguais. E não teria graça, né?

Consumidor preferencial de Vinil é um e tem um perfil completamente diferente do consumidor preferencial de CD, DVD-A, blue-ray e etc. E são muitas as diferenças sonoras e gráficas dos dois objetos.

Já houve muita discriminação, que hoje em dia está menor. Ninguém é obrigado a engolir o que a indústria quer que botemos goela abaixo.

E mais: Agora sim, não há mais ditadura digital: O mundo está musicalmente mais democrático.

Joaquim Cutrim.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Sound

Mensagem  Convidad em 17/11/2009, 14:39

Há quem prefira a sonoridade em detrimento da praticidade. E o prazer de manipular e cuidar de um vinil. Como disse acima, não somos iguais. Exemplo: Há quem goste de carro 1.000 cilindradas... (Eu não, quem gosta de motorzinho é dentista, brinco...) e há quem goste de carros que atendem a uma ultrapassagem segura não importando quantos pneus a carreta tem, principalmente numa estrada com vento de frente e na subida...

Eu prefiro o vinil ou LP porque o acho tonalmente melhor. E a garantia de que ele nunca ficará inválido, como muitos CD's repentinamente ficam. Além da mídia, há uma capa que dá prazer de ver, uma fotografia que pode olhar-se até de longe e uma letra também que dá pra se ler sem sacrifício. Agora isso é perfil. Cada um tem o seu.

Eu costumo dizer que ouço com os ouvidos e não com as mãos. E não gosto de sedentarismo na hora de escutar música: Gosto de ação.

E viva a diversividade e a longa duração de vida de um vinil: 63 anos sem morrer, tocando. Alguma mídia digital chegará a isso, sem troca?

Abraços, Joaquim Cutrim.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Amostragem - Mango

Mensagem  Convidad em 17/11/2009, 14:53

A amostragem, seja ela em PCM que é disco de áudio real (44.1 a.s por 16 bits) ou Modulação Sigma Delta (DSD - Digital Stream Digital - 28244 MHZ[a.s] a 1 bit), ou 196 a.s a 24 bits, que não é disco de áudio real (Aqui já não é mídia de áudio e sim de software, pois é lida de forma diferente de um CD de áudio cuja leitura é direta, que independe de software para lê-lo), a tonalidade metálica e a curva típica de transientes e faixa dinâmica de uma mídia digital não mudarão. Jamais perderá a metalização característica e nem de perto parecerá com a tonalidade/faixa dinâmica/transientes de um LP. Cada um escolhe.

Acho muito boa a qualidade das mídias digitais hodiernas, embora prefira o real e orgânico e prazeiroso vinil. O problema das mídias digitais é a durabilidade que é imprevista e a fragilidade ao seu maior inimigo: o fungo, que abre caminho para a oxidação, câncer mortal dessas mídias. E ele tem nome: Geotrichum familiae.

Também esqueci de dizer que não gosto do fatiamento da onda original anlógica e nem do sampleamento S.O.S na hora da leitura. Fora as diferenças de Clock (Velocidade - Um problema real e que está sendo discutido em seminários de engenharia).

Joaquim Cutrim.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Disco de Vinil versus CD: Dúvidas.

Mensagem  Convidad em 17/11/2009, 15:22

O que pode "limitar" um LP (bem gravado) é um gira-discos inferior.
Já o que "limita" um CD (bem gravado) é ele mesmo, o próprio CD, pois não há CD player que faça milagre!

Abraços

José Augusto

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Disco de Vinil versus CD: Dúvidas.

Mensagem  Hugus em 17/11/2009, 15:25

Na minha modesta opinião, a questão do vinil vs cd não se pode focar apenas na sonoralidade, há muito mais do que isso.
É claro que é importante, mas quem gosta do vinil não gosta só porque o som é melhor do que o digital, há muito mais do que isso.

É o prazer de ter que fazer a manutenção do disco, limpar, tirar o pó, limpar a agulha do gira-discos, ver se está de nível, se está equilibrado, poder fazer upgrades, comprar agulhas novas, células novas; estar sentado ou deitado no sofá a ouvir o disco, acaba o lado A, temos que levantar o cú e meter a tocar o lado B.

Onde é que um cd nos proporciona tanta acção? Praticamente a única coisa que fazemos é carregar no botão do comando e pronto, se for um leitor de mp3 ou um ipod tá-se com um dedo a mudar de música, e se calhar a maioria dessas pessoas que tem um mp3 ou ipod só tem singles, não chega a ter um álbum inteiro, uma música daqui outra dali...

Um vinil é como um carro antigo, para trabalhar precisa de manutenção, limpeza, paciência; enquanto o digital é meter lá para dentro carregar no botão e ouvir.

Basta ver as fotos que há aqui no forum, onde o pessoal mostra com prazer os gira-discos, os pormenores das agulhas, dos braços, dos pratos...

É por isso que digo, quem gosta do vinil não é só pelo som, há muito mais por detrás disso.

Hugus
utilizador iniciado
utilizador iniciado

Número de Mensagens : 41
Data de inscrição : 19/10/2009
Pontos/Reputação : 72

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Disco de Vinil versus CD: Dúvidas.

Mensagem  Convidad em 17/11/2009, 15:36

O MP3, por exemplo, está associado ao isolamento do indivíduo, que "baixa" esses "troços" da net e ouve em fones de ouvido, tudo "sozinho".

Já o LP é uma mídia "social", você vai à loja ou sebo e acaba conversando com os vendedores e/ou outros compradores, até fazendo amigos. Até mesmo pela net se faz amigos. Eu por exemplo, fiz grandes amizades por causa do LP!

Um imponente gravador de rolo, com os carretéis de 10" girando... é uma das coisas mais lindas de se ver em áudio! Nem precisavam tocar tão bem! Laughing

Abraços

José Augusto

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Disco de Vinil versus CD: Dúvidas.

Mensagem  Convidad em 17/11/2009, 16:51

Assunto por demais debatido nestas bandas, muito sunsitamente, beleza, prazer,
leitura (consegue ler as letras nos cds) , qualidade, obrigatoriedade (no cd ouve a faixa ou faixas que mais gosta no vinil conhece o artista).

Bem haja o Vinil, lamentavelmente penso que o cd morrerá em breve.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Disco de Vinil versus CD: Dúvidas.

Mensagem  joevalve em 17/11/2009, 16:55

Hugus escreveu:É o prazer de ter que fazer a manutenção do disco, limpar, tirar o pó, limpar a agulha do gira-discos, ver se está de nível, se está equilibrado, poder fazer upgrades, comprar agulhas novas, células novas; estar sentado ou deitado no sofá a ouvir o disco, acaba o lado A, temos que levantar o cú e meter a tocar o lado B.

por estas razões é que eu cada vez ouço menos LP, já não há mesmo pachorra.

aquilo que para muitos é um prazer para mim é uma seca, uma coisa dispensável. cheguei a ter mais de 2000 discos de vinil e se num Lp a coisa ainda se aguenta, ouvir eps e singles é mesmo horrivel. e já nem falo da batata frita, contaminações e outras coisas que tal.

por isso sendo o prazer uma coisa individual, acho bem que os que têm prazer nisso o continuem a fazer e a apreciar o som do vinil sem fundamentalismos e pretensas superioridades.

eu continuo a apreciar esse som, nos poucos discos com que fiquei, mas é só para ouvir de vez em quando, naquelas ocasiões especiais.

sobre a velha questão do que é melhor, acho que são sons diferentes, preocupo-me fundamentalmente em ouvir música e naturalmente que no meu tipo de música favorito (que não é rock nem música anglo saxónica - com algumas excepções) o cd preenche perfeitamente o meu gosto musical até porque deixou de existir produção de vinil de música portuguesa.

às vezes esta questão do vinil vs cd traz-me à ideia a caixa de velocidades dos carros (manual vs automática). quando me dizem que dá prazer meter as velocidades, carregar na embraiagem, fazer reduções, etc etc eu até me arrepio pois devo ser um tipo insensível a esses prazeres e para mim caixa de velocidade só automática.

como eu costumo dizer "o homem é sempre o fruto das suas circunstâncias" e contra isso nada a fazer.

boas audições, sejam elas de vinil, cd, multimédia, dcc, radio a pilhas......

joevalve
utilizador dedicado
utilizador dedicado

Número de Mensagens : 1163
Localização : porto
Ocupação : as válvulas estão de regresso - há vida para além do hi-fi
Interesses : música de carácter politico
Data de inscrição : 29/05/2007
Pontos/Reputação : 1330

https://sites.google.com/site/joevalve/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Disco de Vinil versus CD: Dúvidas.

Mensagem  Mango em 17/11/2009, 17:15

Vamos falar de café...pessoalmente,eu tanto compro um pacote de grãos,levo para casa,meto no moinho,tiro o café já moido e meto na máquina,limpo a sujeira toda em cima da bancada,vou buscar água para meter no reservatório,sento-me e espero que atinja uma boa temperatura que equivale a ligar e desligar o termostato umas quantas vezes,meto a chávena e carrego no botão e delicio-me com o aroma daquilo...bem como tiro uma recarga da nespresso e num minuto tenho aquilo feito...é igual? Não...café moido na hora tem outro aroma...a trabalheira compensa? Tem dias...

Falando um pouco a sério eu acho que quem cresceu com os dois formatos, o digital inicialmente tinha pouca compressão e até se gramava, nos dias de hoje há gravações que são uma verdadeira bosta...não me lembro dos valores que estão no red book mas era suposto ter apenas um determinado número de minutos...o que é certo é que tem vindo a esticar,esticar.Mas há excelentes gravações digitais por aí.
O problema do digital foi sempre o mesmo...se inicialmente se pensou no teorema de Nyquist onde se tentou fazer um sampling com o dobro da frequencia mais elevada da forma de onda original que se queria reproduzir,cedo se verificou que o problema não era apenas o sampling...bem se pode gerar um número de amostras PAM maior, arranjar intervalos de quantização cada vez mais pequenos para evitar que mais do que uma amostra caia no mesmo intervalo (todas as amostras PAM cujo valor de amplitude diferente caísse no mesmso intervalo de quantização seriam lhes atribuido o mesmo valor,ou seja,atribuir o mesmo valor a diferents amostras PAM só porque a sua amplitude recai sobre o mesmo intervalo de quantização introduz um erro que é chamado precisamente de ruído de quantização),sampling linear de modo que a amostragem seja depende da frequencia,bits e mais bits para codificar o número de intervalos de quantização,etc,etc,etc...o que não falta por aí são discussões destas e julgo que nunca ninguem mudou a sua opinião sobre o assunto,desde que as pessoas se respeitem e saibam conviver com as opções que cada um faz, sem extremismos e sem arrogância.

Mango
Membro Audiopt
Membro Audiopt

Número de Mensagens : 540
Idade : 44
Localização : Lisboa
Data de inscrição : 23/08/2009
Pontos/Reputação : 716

Voltar ao Topo Ir em baixo

Pretensa superioridade?

Mensagem  Convidad em 17/11/2009, 17:28

Há sim, uma superioridade no LP: A especialidade de seu sinal analógico registrado, onde os níveis de milivoltagem que compõem a senóide elétrica são exatos, um espelho do som real a partir da transdução. Evidentemente falo em gravação analógica de ponta a ponta. Talvez isso seja responsável por um som mais aproximado ao som real.

Quanto à "batata frita" mencionada, isso é coisa de LP danificado, pois até o som da sujeira é diferente. LP sem arranhões, limpo (Bem lavado) só dá alguns estalos isolados nas passagens sem áudio instrumental ou vocal.

Já não se pode dizer o mesmo da senóide sempre quadrada (Não importa no número de amostragens por segundo, será sempre serrilhada), onde os níveis são apenas discretas aproximações. Isso para mim é um absurdo (Posição pessoal) em termos de replicação de sinal eletrônico. Dou exemplos:

1,45 milivolts analógicos = registra-se 0 (zero) milivolt a partir da conversão digital.
1,51 milivolts analógicos - registra-se 1 milivolt a partir da conversão digital.
5,32 milivolts analógicos - registra-se 5 milivolts a partir da conversão digital.
5,61 milivolts analógicos - registra-se 6 milivolts a partir da conversão digital.

Ou seja: Não há lugar, "no digital", para os valores especializados da onda. Não há condição de replicar valores elétricos "quebrados".

Conclusão: Uma senóide elétrica (Sinal elétrico em forma de onda composta por valores elétricos variados ou níveis variados) aproximada, portanto, imperfeita. O som será puro, mas infiel ao original. Isso é matemática e eletrônica digital, não há discussão. A conseqüência disso será uma impossibilidade de replicação correta de todos os formantes e harmônicos das notas musicais.

Contudo, quem não percebe a falta e emadeiramento no som ou com isso não se importa, está bem acompanhado do áudio sonoramente puro da mídia óptico-digital.

Não há problemas: Tudo é uma questão de valores e cada ouvinte tem os seus.

Joaquim Cutrim.


Última edição por Joaquim Cutrim em 17/11/2009, 17:34, editado 2 vez(es)

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Mango

Mensagem  Convidad em 17/11/2009, 17:30

Os erros a que você quis referir-se são: Erro de quantização e erro de dithering.

Abraços, Joaquim Cutrim.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Disco de Vinil versus CD: Dúvidas.

Mensagem  enxuto em 17/11/2009, 17:36

Epá, Epá...

então não há gente (estúdios) a gravar já directo no computador?
é que eu tenho quase a certeza de que há.

Vai daí, nesses casos, o analógico já é uma conversão, não é "puro". O que não quer dizer que a gente não goste mais .

Acho é que não se pode dizer que é melhor ou pior.

Cumps,
Enxuto

enxuto
Membro Audiopt
Membro Audiopt

Número de Mensagens : 672
Data de inscrição : 15/11/2008
Pontos/Reputação : 588

http://anos80.abportal.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Disco de Vinil versus CD: Dúvidas.

Mensagem  ricardo felisberto em 17/11/2009, 17:49

*©OsMi©_KeY§*_® escreveu:....... lamentavelmente penso que o cd morrerá em breve.
... prevejo mesmo a ocurrência de pogroms simultaneos por tudo quanto é Praça do Comércio por esse mundo fora. São já milhares que festejam euforicos a queima de milhões de CD's. É constante a afluencia de camiões cheios de discos para alimentar a fogueira que acaba por arrastar-se aos ministérios. O calor é de tal forma brutal, que o incendio se propaga à linha de metro. Com os comboios em chamas a percorrerem sem controlo as linhas, o fogo alastra por toda a cidade tomando proporções biblicas. As imagens dos utilizadores do Metro a sairem em chamas das estações corre mundo, quando em simultaneo o ministério da justiça declara irradicada a corrupção em Portugal, e constactamos que a previsão do Banco Mundial estava correcta, pois a nossa economia prospera em paridade com a sua congenere Finlândesa ...  

ricardo felisberto
Membro Audiopt
Membro Audiopt

Número de Mensagens : 508
Localização : Almada/Lisboa
Ocupação : Infelizmente tenho de trabalhar ...
Interesses : Isto, gastronomia e viagens
Data de inscrição : 06/06/2007
Pontos/Reputação : 430

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Disco de Vinil versus CD: Dúvidas.

Mensagem  Convidad em 17/11/2009, 18:50

ricardo felisberto escreveu:
*©OsMi©_KeY§*_® escreveu:....... lamentavelmente penso que o cd morrerá em breve.
... prevejo mesmo a ocurrência de pogroms simultaneos por tudo quanto é Praça do Comércio por esse mundo fora. São já milhares que festejam euforicos a queima de milhões de CD's. É constante a afluencia de camiões cheios de discos para alimentar a fogueira que acaba por arrastar-se aos ministérios. O calor é de tal forma brutal, que o incendio se propaga à linha de metro. Com os comboios em chamas a percorrerem sem controlo as linhas, o fogo alastra por toda a cidade tomando proporções biblicas. As imagens dos utilizadores do Metro a sairem em chamas das estações corre mundo, quando em simultaneo o ministério da justiça declara irradicada a corrupção em Portugal, e constactamos que a previsão do Banco Mundial estava correcta, pois a nossa economia prospera em paridade com a sua congenere Finlândesa ...

...E o Camões chega numa Nau vindo das Indias e lança os Lusiadas II em formato PDF.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Disco de Vinil versus CD: Dúvidas.

Mensagem  ricardo felisberto em 17/11/2009, 19:18

*©OsMi©_KeY§*_® escreveu:
ricardo felisberto escreveu:
*©OsMi©_KeY§*_® escreveu:....... lamentavelmente penso que o cd morrerá em breve.
... prevejo mesmo a ocurrência de pogroms simultaneos por tudo quanto é Praça do Comércio por esse mundo fora. São já milhares que festejam euforicos a queima de milhões de CD's. É constante a afluencia de camiões cheios de discos para alimentar a fogueira que acaba por arrastar-se aos ministérios. O calor é de tal forma brutal, que o incendio se propaga à linha de metro. Com os comboios em chamas a percorrerem sem controlo as linhas, o fogo alastra por toda a cidade tomando proporções biblicas. As imagens dos utilizadores do Metro a sairem em chamas das estações corre mundo, quando em simultaneo o ministério da justiça declara irradicada a corrupção em Portugal, e constactamos que a previsão do Banco Mundial estava correcta, pois a nossa economia prospera em paridade com a sua congenere Finlândesa ...

...E o Camões chega numa Nau vindo das Indias e lança os Lusiadas II em formato PDF.
PDF não homem, que isso lembra digital ... brrrr ....  A sequela é editada exclusivamente em audiobook gravado no unico formato disponivel, o que venceu todos os restantes, o único, grande, inimitável, superior, tcham, tcham ... (suspense), ... PS: O seu último post sempre é mais verosimil.

ricardo felisberto
Membro Audiopt
Membro Audiopt

Número de Mensagens : 508
Localização : Almada/Lisboa
Ocupação : Infelizmente tenho de trabalhar ...
Interesses : Isto, gastronomia e viagens
Data de inscrição : 06/06/2007
Pontos/Reputação : 430

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Disco de Vinil versus CD: Dúvidas.

Mensagem  Convidad em 17/11/2009, 20:12

SOUND escreveu:


As vezes tou aqui confortavelmente e deleciado a ouvir os meus formatos digitais e de repente lembro-me do Antonio, oh, coitado, ali esta ele a esfregar aqueles Lps todos, mal lhe sobra tempo para ouvir a musica pois tem de gasta-lo a limpar as bolachinhas pretas. E eu aqui a ouvir muisica no bem bom e so carregar no botao do play[/size]

Goza, goza. Essa de estar com o comando na mão, só faz com que em vez de se ouvir a obra com atenção, se esteja constantemente a carregar no skip. 20 minutos em cada lado do disco, é prefeito. Levantar do sofá e voltar a jóia do avesso, é outro encanto. Singles é que não.

Para não falar de que tu estás a ouvir uma aproximação remota da musica, e eu deleito-me a ouvir musica.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Disco de Vinil versus CD: Dúvidas.

Mensagem  Convidad em 17/11/2009, 22:42

Epá, Epá...

então não há gente (estúdios) a gravar já directo no computador?
é que eu tenho quase a certeza de que há.

Vai daí, nesses casos, o analógico já é uma conversão, não é "puro". O que não quer dizer que a gente não goste mais .

Acho é que não se pode dizer que é melhor ou pior.

Cumps,
Enxuto

Sim. E quem disse o contrário?

Há gravações analógicas puras, mistas (Anlógico/Digital) e digitais puras.

Isso não é novidade.

Mas tem um pequeno (grande) detalhe: A "colheita" lá no final, caso seja um vinil que tenha passado por mixagem digital e edições (Esse é o mal digital!) (A mão viciada...), a "colheita", como falei, será... Tcham Tcham Tcham... Analógica! Uma "célula" (Como vocês aqui falam) (No Brasil, cápsula, nos EUA, cartridge) ao transduzir o registro em sinal NÃO O FAZ linearmente (Limitação do sinal de saída a zero decibel, sem absolutamente nenhuma saturação, o que não significa distorção.

Já uma cápsula ou célula (Cartridge) dá um sinal de saída não-linear, o que significa com uma saturação controlada permitindo transientes de sinais que deixam o som com uma faixa dinâmica muito melhor do que qualquer leitora. E não confundir faixa dinâmica (Espectro de freqüência) aliada a volume (Decibéis até +3dBVU em média) como noise ratio ou relação sinal ruído. E isso sem falar na gama de altos agudos que é inatingível pela melhor mídia digital: Não existe leitora que atinja 60 khz de uma MM ou MC, ainda que haja uma limitação no pré ou no power.

Na prática, é só comparar. Agora o que eu percebo é o seguinte e grifo propositadamente: Os audiófilos de Vinil (LP) ouvem CD e comparam, pois tem ambos os tocadores no mesmo nível. Enquanto isso, a experiência tem me mostrado que os audiófilos de CD não tem toca-discos de qualidade, não sabem sequer afiná-los e ficam falando só de modo teórico. É preciso ter e praticar para falar, senão não vale. Claro, há exceções, mas a regra é: Audiófilos da era digital não tem argumento concreto para comparações, pois não tem sequer sistema TD x LP.

A questão é simples: Nos espaços sem som há sim ruídos mínimos agregados ao LP que não incomodam o apreciador de vinil - Ou seja, o audiófilo de vinil não precisa de um silêncio de cemitério ou de túmulo para escutar sua música. Me parece que alguns ouvintes exclusivos de CD assim o querem.

No mais, são preferências que se pontuam em durabilidade, tonalidade de som, transiência de sinais, apreciação por saturação agradável e indiferença ao silêncio lunar da mídia digital.

Joaquim Cutrim.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Disco de Vinil versus CD: Dúvidas.

Mensagem  Convidad em 17/11/2009, 23:03

Um dos problemas que vejo em relação ao vinil, e que ao mesmo tempo o torna um hobby belo, é o facto de ser preciso pesquisa, experiência e dedicação que é algo que neste tempo moderno do consumo rápido é cada vez mais dificil de conciliar.
Para quem tem o privilégio de atingir as sinergias correctas no analógico, esse será recompensado de forma grandiosa e bela.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Sound, agora é pra você...

Mensagem  Convidad em 17/11/2009, 23:03

Como a sua brincadeira de muito bom gosto não atinge somente ao António, mas a todos os apreciadores e colecionadores de vinil, lá vai:

- Não lave seus CD's, eles podem enferrujar. Conforme-se com uma leitora cheia de fungos e CD's pulando tal qual atletas de corrida de obstáculos...

- Cuidado com o excesso de sofá: Isso significa "cateterismo" na certa.

E por fim, não se chateie com a mensagem: "No Disc" or "Disc Error". Ela pode surgir do nada...

Se a diferença incomoda, seja indiferente à diferença....



Última edição por Joaquim Cutrim em 17/11/2009, 23:06, editado 1 vez(es)

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

António

Mensagem  Convidad em 17/11/2009, 23:05

Olha amigo, não tenho problemas com vinil na hora da escuta. Uma escovadinha na agulha para conferir e no máximo uma lavagem de LP. Mas só em pensar que eu estou escutando o SINAL original, compensa!

Joaquim Cutrim.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Disco de Vinil versus CD: Dúvidas.

Mensagem  Convidad em 17/11/2009, 23:08

Joaquim Cutrim escreveu:Olha amigo, não tenho problemas com vinil na hora da escuta. Uma escovadinha na agulha para conferir e no máximo uma lavagem de LP. Mas só em pensar que eu estou escutando o SINAL original, compensa!

Joaquim Cutrim.

Eu quando disse que é um problema que vejo, é para aqueles que ainda não encontraram ou não conseguem ver (ouvir) o encanto. Para mim pessoalmente não é problema nenhum, e até posso dizer que uso vinil com a mesma facilidade e rapidez com que outros ouvem cd. É uma questão de habito.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Disco de Vinil versus CD: Dúvidas.

Mensagem  Convidad em 17/11/2009, 23:24

O CD seria a comida fast food, feita para se comer às pressas, no corre-corre diário, uma refeição desbalanceada, com muito sal e gordura, acompanhada de um mero refrigerante.

Já o LP é aquela refeição caseira, feita com calma e no capricho, saborosa e nutritiva, acompanhado de um bom vinho. Se a refeição for feita no fogão à lenha, melhor ainda!

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Disco de Vinil versus CD: Dúvidas.

Mensagem  Convidad em 17/11/2009, 23:30

Para mim, para além do seu superior som, que é o mais importante, também há o facto de ser o meu hobby favorito. Não há nada como pesquisar sobre células, pratos, prés, braços, e tudo o resto que rodeia esta paixão. Há sempre algo para aprender. Há sempre algo que fez e faz história. E os discos com os seus lables e editoras são mais um mundo de estudo e beleza.

É um mundo infindável de conhecimento, beleza e bom som. Com o vinil, o céu (sonoro) é o limite.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Disco de Vinil versus CD: Dúvidas.

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 4 1, 2, 3, 4  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum