ESCUTA... arte desconhecida

Página 1 de 3 1, 2, 3  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

ESCUTA... arte desconhecida

Mensagem  td124 em 29/8/2009, 10:38

Olà,

vou iniciar um novo topico que pode interessar alguns de voçês, trata-se de uma iniciaçao à escuta analitica. Do que é que se trata ??? Bom, da mesma maneira que os oénologos tém um método para a prova justa dos vinhos, os designeres audio (e alguns jornalistas) tém um método para a anàlise justa de um elemento ou de um sistema. Vou através de alguns capitulos vos comunicar as bases dessa anàlise, afim que as coisas que voçês sentem à escuta se tornem mais claras e que a linguagem de troca com os outros seja a mais justa e standart possivel.

Os sentimentos de escuta desdobram-se em 10 elementos primarios, cinco objectivos e cinco subjectivos. O modelo apresenta-se sobre a forma de duas estrelas sobrepostas. A primeira estrela representa os elementos objectivos e esconde a segunda que possede os elementos subjectivos. Aqui vai a representaçao grafica da coisa, e as primeiras dicas de compreensao:




Os elementos objectivos: Sao os parametros que podem ser medidos (cientificos) e / ou que nao tém necessidade de um conhecimento particular para serem analisados. Os elementos objectivos sao instinctivos e tém uma relaçao com os sons e nao com a musica. Sao os elementos que mesmo um leigo vai ser sensivel deste a primeira escuta de um sistema...

Os elementos subjectivos: Sao os parametros que nao sao mesuraveis e que dependem da cultura musical e audio do auditor. Alguém que nunca ouviu um violino, nao pode analisar o timbre de uma gravaçao de violino !!! Os parametros subjectivos sao entao dependentes da experiênçia do auditor e da sua capacidade a relativisar os resultados actuais com o seu patrimonio de memoria.


A escuta funciona em binomio, ou seja, cada elemento tém o seu gémeo do outro lado e saber diferencia-los é começar a ver a luz no meio da penumbra. Hà cinco binomios, vamos là entao compreendê-los:

Dinamica / Rapidez: A dinamica é um elemento objectivo e é a diferença entre o som mais fraco (audivel justamente) e o mais forte (sem distorçao audivel) reproduzidos por um aparelho. A rapidez é a velocidade subjectiva com que se passa do mais fraco ao mais forte.

Definiçao / Transparência: A definiçao é a quantidade de microinformaçoes (detalhes) extraidas pelo aparelho e perfeitamente diferenciadas e audiveis. A transparência é mais complexo pois, é a capacidade de um aparelho a diferenciar notas, timbres, vozes etc proximas sém alguma ambiguidade nem confusao.

Palco / Relevo: O Palco é a posiçao no espaço dos interpretes, largura, altura e profundez assim que a estabilidade da posiçao durante toda a gravaçao. O relevo é a materializaçao do Palco, e implica por ex: o sentimento que um violino é mais pequeno que um violoncelo...

Banda / Timbres: A banda é a capacidade de um aparelho a descer muito no grave e subir muito nos agudos, ou seja, a extençao de frequências que ele cobre e reproduz bem. O Timbre é a desmultiplicaçao harmonica dessas frequências e é medido pela justeza em relaçao à memoria do som original do instrumento ou das vozes.

Linearidade / Coerência: A linearidade é a capacidade de um aparelho a reproduzir a banda sem altos nem baixos no nivel sonoro ou noutro parametro técnico. A coerêcia é diferente, é um equilibrio de qualidade em toda a banda, com o sentimento que os agudos, médios e graves se fondem num equilibrio perfeito e sem discontinuidade.

Pelo momento vamos ficar por aqui, digam-me o que pensao e...

Como sempre Até+
avatar
td124
Membro Audiopt
Membro Audiopt

Número de Mensagens : 585
Localização : França
Ocupação : Audio designer
Interesses : Tudo o que desperta a alma...
Data de inscrição : 14/02/2009
Pontos/Reputação : 875

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ESCUTA... arte desconhecida

Mensagem  Paulo André em 29/8/2009, 11:10

Mais um excelente tópico, obrigado Paulo

_________________
Cumprimentos
Paulo André

Sistema
LCD Samsung LE37S62B + WD TV Live Hub + PS3
Fonte analógica: Thorens TD160MKII + Rega Bias + Norbert c/ regulação RIAA
Fontes digitais: Pioneer PD-S703 + Sony ST-SA3ES + Sony MDS-JB930QS
Amplificador: Classic 16.0 / Antique Sound Lab MG-PPSL6 + Antique Sound Lab AQ-2004
Colunas: Davis Acoustics Stentaure LE + Straightwire Waveguide 8
Filtro de Sector DIY
Sennheiser HD205
avatar
Paulo André
Equipa Audiopt - Admin.
Equipa Audiopt - Admin.

Número de Mensagens : 5956
Idade : 44
Localização : Barreiro
Ocupação : Ferroviário
Interesses : Audio DIY
Data de inscrição : 19/12/2007
Pontos/Reputação : 3208

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ESCUTA... arte desconhecida

Mensagem  td124 em 29/8/2009, 11:29

Vamos là continuar isto:

Para os que leram entre as linhas, os elementos objectivos sao de ordem da quantidade (mesuraveis) e os subjectivos de ordem da qualidade (sensiveis). Podemos ir mais longe: os primeiros sao analisados pela cabeça e os segundos pelo coraçao, mas logo iremos mais longe...

O que è importante a compreender neste estado é que TODOS TEM O MESMO VALOR. A qualidade da escuta é a soma deles e nao a escolha sensivel dos que nos tocam mais na nossa sensibilidade...
Visto que o funcionamento é por binomio (fazendo pensar ao Yin e Yang chinêz) e que tudo se desmultiplica vamos là entao cortar espiritualmente o nosso modelo horizontalmente. O resultado é que vamos ter cinco elementos em cima e cinco em baixo como podem ver:




As coisas avançao nao ?, agora temos cinco elementos que sao os responsaveis dos sentimentos de clareza, frio, e leveza à escuta. E cinco que sao os responsaveis de escuta escura, quente e materialisada. O facto de compreender estes elementos é importante, pois vai permitir de jogar entre eles quando se constroi (ou se optimisa) um sistema, afim de obter os resultados que gostamos mais. E evidente que o equilibrio neutro é o resultado dos dez elementos com o mesmo valor.

Afim de mostrar exemplos para facilitar a compreensao e visto que actualmente o discurso tém o vento em popa vamos là utilisar a nossa nova ferramenta para analisar (o que ao nivel da deontologia é discutavel) o som do CD e o do Vinilo. Numa analise rapida e quase sem reflexao uma coisa apareçe como evidente: O CD ganha e é mais forte sobre os parametros objectivos e o vinilo ganha nos subjectivos, ou seja o CD brilha pela dinamica, definiçao, palco, banda e linearidade !!!, o vinilo na rapidez, transparencia, relevo, timbres e coerência !!!...

Nada mau hem ???, desde a segunda aula e sem preparaçao nao estamos là muito longe de fazer a paz entre os dois formatos e de dizer objectivamente: Num ponto de vista logico e analitico é empate, e a cada um de escolher segundo a sua sensibilidade e patrimonio auditivo...

Logo aprofundi-mos tudo isto...

Até+
avatar
td124
Membro Audiopt
Membro Audiopt

Número de Mensagens : 585
Localização : França
Ocupação : Audio designer
Interesses : Tudo o que desperta a alma...
Data de inscrição : 14/02/2009
Pontos/Reputação : 875

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ESCUTA... arte desconhecida

Mensagem  td124 em 29/8/2009, 12:47

Cà estou de volta... Very Happy

Espero que pelo momento a apresentaçao do modelo seja compreendida por todos. Visto que os parametros de escuta (como em qualquer modelo) sao uma divisao da realidade e uma reconstruçao desta mesma afim de facilitar a comprensao, vamos là redividir o nosso modelo:
Na ultima versao gràfica do modelo tinha-mos obtido o equilibrio tonal, ou seja, claro e escuro. Agora vamos cortar o nosso modelo verticalmente (em deixando o corte horizontal) e vamos obter quatro sectores de dois elementos e meio cada. Repartidos assim a associaçao de cada sector vai ser responsavel de uma sensaçao de escuta da maneira que se pode ver:




Como véem o sistéma é cada vez mais proximo das sensaçoes que a escuta da musica procura, e os termos utilisados sao cada vez mais humanos ou artisticos, o que é uma condiçao necessaria para analisar uma disciplina que lida com uma arte primeira, ou seja, a musica...
Actualmente estao em pocessao do modelo, que é apenas uma ferramenta. Vamos là aprender a utilizà-la correctamente. Antes de o fazer é importante de ver uma analogia que o modelo possede com a filosofia e que o torna perturbante. Se olhar-mos bem para os quatro sectores actuais e fizer-mos uma analogia de espirito com a filosofia vamos encontrar os quatro elementos primitivos da terra, ou seja, o ar, a agua, o fogo e a terra. Incrivel nao !!! A este estado algo se destaca também e que explica a dificuldade (às vezes) de discurso entre audiofilos. Se cada um olhar para o modelo é evidente que hà sectores que correspondem mais à sua sensibilidade que outros. Isto vai falsear a analise, pois vamos ser mais receptivos a esses elementos que aos outros e a nossa analise nao vai ser boa pois ela vai ser honesta mas nao justa. E importante de compreender os sectores que nos sensibilizao, afim de fazer uma compensaçao quando estiver-mos em face de uma escuta analitica.
Em pouco tempo jà disse muito e transmiti uma ferramenta de grande potência para analisar a paixao que nos reune. A proxima etapa vai ser como aprender a utilizar este instrumento. Até là visualizem bem o modelo e tentem fazer com que ele se torne numa mecanica automatica desde que escutarem. Vao ver voçês vao descobrir coisas que nunca tinham ouvido, ou entao de uma maneira diferente...


Até+
avatar
td124
Membro Audiopt
Membro Audiopt

Número de Mensagens : 585
Localização : França
Ocupação : Audio designer
Interesses : Tudo o que desperta a alma...
Data de inscrição : 14/02/2009
Pontos/Reputação : 875

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ESCUTA... arte desconhecida

Mensagem  Nox em 29/8/2009, 16:10

bom post

Nox
Membro Audiopt
Membro Audiopt

Número de Mensagens : 318
Data de inscrição : 26/07/2009
Pontos/Reputação : 137

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ESCUTA... arte desconhecida

Mensagem  LM em 29/8/2009, 16:56

Modelo interessante para quem pretenda enveredar por um processo descritivo do resultado da audição de sistemas de áudio ou até várias gravações distintas do mesmo disco.

Não parece, contudo, responder a uma questão muito relevante e com peso no dominio da subjectividade: hierarquização.
Sem querer discutir a "quantidade" de parametros a medir, é indiscutível que para uns o "palco" terá mais importancia do que a "dinamica", por exemplo. Esta hierarquização é fundamental na tomada de decisão.

Abraço

LM
utilizador iniciado
utilizador iniciado

Número de Mensagens : 18
Data de inscrição : 17/01/2008
Pontos/Reputação : 4

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ESCUTA... arte desconhecida

Mensagem  Luke Skywalker em 29/8/2009, 19:18

Belo tópico study

_________________
Abraços, Luke
http://www.youtube.com/user/MrSkywalker23
http://imageshack.us/user/mrskywalker23
avatar
Luke Skywalker
Equipa Audiopt - Colaborador
Equipa Audiopt - Colaborador

Número de Mensagens : 748
Idade : 50
Localização : Brasil
Ocupação : Na escuta
Interesses : Áudio
Data de inscrição : 03/01/2008
Pontos/Reputação : 1235

http://www.livevideo.com/LukeSkywalker

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ESCUTA... arte desconhecida

Mensagem  td124 em 29/8/2009, 20:55

LM escreveu:Modelo interessante para quem pretenda enveredar por um processo descritivo do resultado da audição de sistemas de áudio ou até várias gravações distintas do mesmo disco.

Não parece, contudo, responder a uma questão muito relevante e com peso no dominio da subjectividade: hierarquização.
Sem querer discutir a "quantidade" de parametros a medir, é indiscutível que para uns o "palco" terá mais importancia do que a "dinamica", por exemplo. Esta hierarquização é fundamental na tomada de decisão.

Abraço

Nao confundir norma e gosto pessoal. A hierarquia é definida sem intervençao da sensibilidade. Um bom aparelho, continua a ser bom mesmo se nao gostamos do som dele. O gosto pessoal nao define hierarquia alguma, mas a analise objectiva de um aparelho sim. Este modelo serve a ter certezas e nao crenças. A cada um de o exerçer no dominio que queira, para uma compra futura (mas é inadaptado) ou para progredir na compreensao dos fenomenos da escuta e se tornar num audiofilo mais completo, e ai é muito potente...

Até+
avatar
td124
Membro Audiopt
Membro Audiopt

Número de Mensagens : 585
Localização : França
Ocupação : Audio designer
Interesses : Tudo o que desperta a alma...
Data de inscrição : 14/02/2009
Pontos/Reputação : 875

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ESCUTA... arte desconhecida

Mensagem  fm&stereo em 29/8/2009, 22:05

td124 escreveu:

Afim de mostrar exemplos para facilitar a compreensao e visto que actualmente o discurso tém o vento em popa vamos là utilisar a nossa nova ferramenta para analisar (o que ao nivel da deontologia é discutavel) o som do CD e o do Vinilo. Numa analise rapida e quase sem reflexao uma coisa apareçe como evidente: O CD ganha e é mais forte sobre os parametros objectivos e o vinilo ganha nos subjectivos, ou seja o CD brilha pela dinamica, definiçao, palco, banda e linearidade !!!, o vinilo na rapidez, transparencia, relevo, timbres e coerência !!!...


Parabéns, mais uma vez, td124! Belo tópico! Very Happy
Apenas quero deixar a impressão que experimento e que é a de no vinilo encontrar maior banda que no CD. De resto, é realmente esta a minha preocupação: procurar ser neutro na escuta, para que possa saborear verdadeiramente aquilo que ouço. Wink
avatar
fm&stereo
Membro Audiopt
Membro Audiopt

Número de Mensagens : 2443
Idade : 56
Localização : Lisboa
Data de inscrição : 02/11/2008
Pontos/Reputação : 3118

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ESCUTA... arte desconhecida

Mensagem  td124 em 29/8/2009, 22:25

fm&stereo escreveu:
td124 escreveu:

Afim de mostrar exemplos para facilitar a compreensao e visto que actualmente o discurso tém o vento em popa vamos là utilisar a nossa nova ferramenta para analisar (o que ao nivel da deontologia é discutavel) o som do CD e o do Vinilo. Numa analise rapida e quase sem reflexao uma coisa apareçe como evidente: O CD ganha e é mais forte sobre os parametros objectivos e o vinilo ganha nos subjectivos, ou seja o CD brilha pela dinamica, definiçao, palco, banda e linearidade !!!, o vinilo na rapidez, transparencia, relevo, timbres e coerência !!!...



Parabéns, mais uma vez, td124! Belo tópico! Very Happy
Apenas quero deixar a impressão que experimento e que é a de no vinilo encontrar maior banda que no CD. De resto, é realmente esta a minha preocupação: procurar ser neutro na escuta, para que possa saborear verdadeiramente aquilo que ouço. Wink

E possivel que tenhas razao Wink , mas eu tinha deixado a duvida em dizendo que a analise era rapida e sem reflexao... Cool

Logo analisamos tudo isso no detalhe. Jà estas melhor ?

Até+
avatar
td124
Membro Audiopt
Membro Audiopt

Número de Mensagens : 585
Localização : França
Ocupação : Audio designer
Interesses : Tudo o que desperta a alma...
Data de inscrição : 14/02/2009
Pontos/Reputação : 875

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ESCUTA... arte desconhecida

Mensagem  fm&stereo em 29/8/2009, 22:59

td124 escreveu:
Logo analisamos tudo isso no detalhe. Jà estas melhor ?

Até+

Já, obrigado!

Este é um tópico que vai dar que falar. Cool É que isto entra já numa temática que está ainda por explorar: a acústica. Wink
avatar
fm&stereo
Membro Audiopt
Membro Audiopt

Número de Mensagens : 2443
Idade : 56
Localização : Lisboa
Data de inscrição : 02/11/2008
Pontos/Reputação : 3118

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ESCUTA... arte desconhecida

Mensagem  Convidad em 30/8/2009, 00:01

fm&stereo escreveu:
Apenas quero deixar a impressão que experimento e que é a de no vinilo encontrar maior banda que no CD.

É interessante que foi exactamente esta a minha primeira questão ao analisar as estrelas. Laughing

De resto, quero dar os parabéns ao td124 por mais este excelente tópico que nos vai enriquecer a todos. (os interessados) Mas ainda vou ter que estudar e digerir melhor a coisa. lol!

Abraço e as melhoras para o amigo Fernando.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ESCUTA... arte desconhecida

Mensagem  fm&stereo em 30/8/2009, 00:10

António José da Silva escreveu:
fm&stereo escreveu:
Apenas quero deixar a impressão que experimento e que é a de no vinilo encontrar maior banda que no CD.

É interessante que foi exactamente esta a minha primeira questão ao analisar as estrelas. Laughing

De resto, quero dar os parabéns ao td124 por mais este excelente tópico que nos vai enriquecer a todos. (os interessados) Mas ainda vou ter que estudar e digerir melhor a coisa. lol!

Abraço e as melhoras para o amigo Fernando.

Obrigado. Digere bem isto que, em princípio, na quarta-feira vais digerir outra coisa - um peixinho. lol!
avatar
fm&stereo
Membro Audiopt
Membro Audiopt

Número de Mensagens : 2443
Idade : 56
Localização : Lisboa
Data de inscrição : 02/11/2008
Pontos/Reputação : 3118

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ESCUTA... arte desconhecida

Mensagem  Orion em 30/8/2009, 01:12

Sem dúvida um deleite para o nosso conhecimento, com tanta sapiência partilhada e aqui solidariamente disponibilizada. O meu grande obrigado também, ao caro td124. Brilhante uma vez mais.

Fernando, poe-te fino para poderes vir na 4.ª. Very Happy

_________________
Carpe Diem
avatar
Orion
Equipa Audiopt - Admin.
Equipa Audiopt - Admin.

Número de Mensagens : 4580
Idade : 46
Localização : bem localizado
Ocupação : escutophilia
Interesses : so many
Data de inscrição : 28/06/2007
Pontos/Reputação : 2541

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ESCUTA... arte desconhecida

Mensagem  mr_niceguy em 30/8/2009, 01:20

[quote="António José da Silva"]
fm&stereo escreveu:
Apenas quero deixar a impressão que experimento e que é a de no vinilo encontrar maior banda que no CD.

É interessante que foi exactamente esta a minha primeira questão ao analisar as estrelas. Laughing

De resto, quero dar os parabéns ao td124 por mais este excelente tópico que nos vai enriquecer a todos. (os interessados) Mas ainda vou ter que estudar e digerir melhor a coisa. lol!

Abraço e as melhoras para o amigo Fernando.

Caro José António,
Ontem tive mais uma experiência analógico vs digital na casa de um verdadeiro audiófilo cá do norte.
Fontes digitais: Theta Data 3 + Generation V (valor de novo à época, 15.000 €, mais euro, menos euro...)
Fontes analógicas: Audio Innovations P2 MC + Pink Triangle Anniversary, alimentação a baterias + SME V + Benz Ref. (valor aprox, equipamento novo 8.000 €)
Não digo o resto do equipamento (os aparelhos são com nomes a terminar em Reference, etc, etc) pois foi o mesmo para as fontes digitais e analógicas, cablagens de nivel idêntico.
Começamos (eram 6 ouvidos já experimentados) por ouvir as fontes digitais: muito, muito bom! Acho que o Generation V deve ter sido um dos melhores conversores independentemente do preço que alguma vez se produziu!
Mudamos para o analógico e olhamos uns para os outros e dissemos: já não queremos digital!!!!!!!!!!!!!! O som das fontes analógicas acima era SOBERBO!!!!!!!!!!!!
Conclusão: a única objectividade são os nossos ouvidos, tudo o resto é patetice. De resto até comprei um cd hoje, acho que a única vantagem que tem sobre o vinil é resultante do nosso comodismo.MAIS NADA!!!!
Obrigado ao TD124, fiquei a saber mais uma teoria, mas na prática....
avatar
mr_niceguy
Membro Audiopt
Membro Audiopt

Número de Mensagens : 482
Idade : 60
Localização : Vila Nova de Gaia
Data de inscrição : 12/08/2009
Pontos/Reputação : 293

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ESCUTA... arte desconhecida

Mensagem  td124 em 31/8/2009, 09:20

[quote="mr_niceguy"]
António José da Silva escreveu:
fm&stereo escreveu:
Apenas quero deixar a impressão que experimento e que é a de no vinilo encontrar maior banda que no CD.

É interessante que foi exactamente esta a minha primeira questão ao analisar as estrelas. Laughing

De resto, quero dar os parabéns ao td124 por mais este excelente tópico que nos vai enriquecer a todos. (os interessados) Mas ainda vou ter que estudar e digerir melhor a coisa. lol!

Abraço e as melhoras para o amigo Fernando.

Caro José António,
Ontem tive mais uma experiência analógico vs digital na casa de um verdadeiro audiófilo cá do norte.
Fontes digitais: Theta Data 3 + Generation V (valor de novo à época, 15.000 €, mais euro, menos euro...)
Fontes analógicas: Audio Innovations P2 MC + Pink Triangle Anniversary, alimentação a baterias + SME V + Benz Ref. (valor aprox, equipamento novo 8.000 €)
Não digo o resto do equipamento (os aparelhos são com nomes a terminar em Reference, etc, etc) pois foi o mesmo para as fontes digitais e analógicas, cablagens de nivel idêntico.
Começamos (eram 6 ouvidos já experimentados) por ouvir as fontes digitais: muito, muito bom! Acho que o Generation V deve ter sido um dos melhores conversores independentemente do preço que alguma vez se produziu!
Mudamos para o analógico e olhamos uns para os outros e dissemos: já não queremos digital!!!!!!!!!!!!!! O som das fontes analógicas acima era SOBERBO!!!!!!!!!!!!
Conclusão: a única objectividade são os nossos ouvidos, tudo o resto é patetice. De resto até comprei um cd hoje, acho que a única vantagem que tem sobre o vinil é resultante do nosso comodismo.MAIS NADA!!!!
Obrigado ao TD124, fiquei a saber mais uma teoria, mas na prática....

Face a isso vejo mal um Theta resistir. Talvez um 47 Laboratory Shigaraki fizesse empate... talvez Neutral

Até+
avatar
td124
Membro Audiopt
Membro Audiopt

Número de Mensagens : 585
Localização : França
Ocupação : Audio designer
Interesses : Tudo o que desperta a alma...
Data de inscrição : 14/02/2009
Pontos/Reputação : 875

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ESCUTA... arte desconhecida

Mensagem  Mr.Spock em 31/8/2009, 17:11

Excelente, excelente tópico.
Dos mais importantes senão o mais importante de todos desde que há foruns !

Faltava sistematizar desta forma para harmonizar a linguagem.
Este tópico deverá ficar inamovível para consulta contínua de todos.

Só faço uma pergunta td 124
E a escala ? A capacidade de um sistema tocar a níveis que facilmente identificamos como realistas, onde a coloca ?


Os meus sinceros cumprimentos

king

Mr.Spock
Membro Audiopt
Membro Audiopt

Número de Mensagens : 423
Data de inscrição : 06/04/2008
Pontos/Reputação : 161

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ESCUTA... arte desconhecida

Mensagem  mr_niceguy em 31/8/2009, 18:45

[quote="td124"]
mr_niceguy escreveu:
António José da Silva escreveu:
fm&stereo escreveu:
Apenas quero deixar a impressão que experimento e que é a de no vinilo encontrar maior banda que no CD.

É interessante que foi exactamente esta a minha primeira questão ao analisar as estrelas. Laughing

De resto, quero dar os parabéns ao td124 por mais este excelente tópico que nos vai enriquecer a todos. (os interessados) Mas ainda vou ter que estudar e digerir melhor a coisa. lol!

Abraço e as melhoras para o amigo Fernando.

Caro José António,
Ontem tive mais uma experiência analógico vs digital na casa de um verdadeiro audiófilo cá do norte.
Fontes digitais: Theta Data 3 + Generation V (valor de novo à época, 15.000 €, mais euro, menos euro...)
Fontes analógicas: Audio Innovations P2 MC + Pink Triangle Anniversary, alimentação a baterias + SME V + Benz Ref. (valor aprox, equipamento novo 8.000 €)
Não digo o resto do equipamento (os aparelhos são com nomes a terminar em Reference, etc, etc) pois foi o mesmo para as fontes digitais e analógicas, cablagens de nivel idêntico.
Começamos (eram 6 ouvidos já experimentados) por ouvir as fontes digitais: muito, muito bom! Acho que o Generation V deve ter sido um dos melhores conversores independentemente do preço que alguma vez se produziu!
Mudamos para o analógico e olhamos uns para os outros e dissemos: já não queremos digital!!!!!!!!!!!!!! O som das fontes analógicas acima era SOBERBO!!!!!!!!!!!!
Conclusão: a única objectividade são os nossos ouvidos, tudo o resto é patetice. De resto até comprei um cd hoje, acho que a única vantagem que tem sobre o vinil é resultante do nosso comodismo.MAIS NADA!!!!
Obrigado ao TD124, fiquei a saber mais uma teoria, mas na prática....

Face a isso vejo mal um Theta resistir. Talvez um 47 Laboratory Shigaraki fizesse empate... talvez Neutral

Até+

Viva!
Há 2 aspectos onde nunca o digital,por mais "badalado" que seja, chegará ao nível duma fonte analógica de "primeira água".
E dou de "barato" que a fonte digital custe 2x mais que a fonte analógica. Então vejamos:
- O efeito de "arco" do som percepcionado (podem ter largura e profundidade, mas as fontes digitais nunca atingirão a altura-3D que proporcione a imagem de "arco" que só o melhor analógico consegue alcançar);
- O "decay" de certas notas musicais, nomeadamente aquelas que se obtém de instrumentos como o piano, violinos, etc.
Com isto não tenho nada contra o digital,mas o analógico é objectivamente superior em termos de fruição sonora e musicalidade,

Um abraço
avatar
mr_niceguy
Membro Audiopt
Membro Audiopt

Número de Mensagens : 482
Idade : 60
Localização : Vila Nova de Gaia
Data de inscrição : 12/08/2009
Pontos/Reputação : 293

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ESCUTA... arte desconhecida

Mensagem  fm&stereo em 1/9/2009, 00:39

Orion escreveu:Sem dúvida um deleite para o nosso conhecimento, com tanta sapiência partilhada e aqui solidariamente disponibilizada. O meu grande obrigado também, ao caro td124. Brilhante uma vez mais.

Fernando, poe-te fino para poderes vir na 4.ª. Very Happy

No domingo deixei de tomar os medicamentos, pois como já estava farto de tanta droga e como me sentia bem... Acontece que foi apenas uma questão de horas para voltar o sofrimento. :damn: Por isso tenho que continuar com as drogas. Crying or Very sad Mas não será por isso que não vou comparecer, espero. Wink
avatar
fm&stereo
Membro Audiopt
Membro Audiopt

Número de Mensagens : 2443
Idade : 56
Localização : Lisboa
Data de inscrição : 02/11/2008
Pontos/Reputação : 3118

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ESCUTA... arte desconhecida

Mensagem  Convidad em 1/9/2009, 00:43

lestes a minha pm? Very Happy

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ESCUTA... arte desconhecida

Mensagem  Orion em 1/9/2009, 15:55

fm&stereo escreveu:
Orion escreveu:Sem dúvida um deleite para o nosso conhecimento, com tanta sapiência partilhada e aqui solidariamente disponibilizada. O meu grande obrigado também, ao caro td124. Brilhante uma vez mais.

Fernando, poe-te fino para poderes vir na 4.ª. Very Happy

No domingo deixei de tomar os medicamentos, pois como já estava farto de tanta droga e como me sentia bem... Acontece que foi apenas uma questão de horas para voltar o sofrimento. :damn: Por isso tenho que continuar com as drogas. Crying or Very sad Mas não será por isso que não vou comparecer, espero. Wink

Amigo Fernando, não te preocupes e, acima de tudo, trata é da tua saúde, pois é somente com ela, que temos prazer neste nosso hobbie, nesta nossa paixão. E, para alem disso, se a montanha não vai a Maomé... Very Happy

Fala com o António...

_________________
Carpe Diem
avatar
Orion
Equipa Audiopt - Admin.
Equipa Audiopt - Admin.

Número de Mensagens : 4580
Idade : 46
Localização : bem localizado
Ocupação : escutophilia
Interesses : so many
Data de inscrição : 28/06/2007
Pontos/Reputação : 2541

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ESCUTA... arte desconhecida

Mensagem  fm&stereo em 1/9/2009, 16:51

Orion escreveu:
fm&stereo escreveu:
Orion escreveu:Sem dúvida um deleite para o nosso conhecimento, com tanta sapiência partilhada e aqui solidariamente disponibilizada. O meu grande obrigado também, ao caro td124. Brilhante uma vez mais.

Fernando, poe-te fino para poderes vir na 4.ª. Very Happy

No domingo deixei de tomar os medicamentos, pois como já estava farto de tanta droga e como me sentia bem... Acontece que foi apenas uma questão de horas para voltar o sofrimento. :damn: Por isso tenho que continuar com as drogas. Crying or Very sad Mas não será por isso que não vou comparecer, espero. Wink

Amigo Fernando, não te preocupes e, acima de tudo, trata é da tua saúde, pois é somente com ela, que temos prazer neste nosso hobbie, nesta nossa paixão. E, para alem disso, se a montanha não vai a Maomé... Very Happy

Fala com o António...

Está falado e a montanha vai a Maomé... Laughing Vão ver como Lisboa é Grande! Laughing
avatar
fm&stereo
Membro Audiopt
Membro Audiopt

Número de Mensagens : 2443
Idade : 56
Localização : Lisboa
Data de inscrição : 02/11/2008
Pontos/Reputação : 3118

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ESCUTA... arte desconhecida

Mensagem  Orion em 1/9/2009, 17:00

fm&stereo escreveu:Está falado e a montanha vai a Maomé... Laughing Vão ver como Lisboa é Grande! Laughing

Eu só aí fui nascer :damn: ... e ver os jogos do glorioso Twisted Evil

_________________
Carpe Diem
avatar
Orion
Equipa Audiopt - Admin.
Equipa Audiopt - Admin.

Número de Mensagens : 4580
Idade : 46
Localização : bem localizado
Ocupação : escutophilia
Interesses : so many
Data de inscrição : 28/06/2007
Pontos/Reputação : 2541

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ESCUTA... arte desconhecida

Mensagem  fm&stereo em 1/9/2009, 23:35

Voltando ao tópico, a escuta, neste âmbito é realmente uma arte de escutar. Por isso, venham daí mais contributos para o enriquecimento desta arte. cheers
avatar
fm&stereo
Membro Audiopt
Membro Audiopt

Número de Mensagens : 2443
Idade : 56
Localização : Lisboa
Data de inscrição : 02/11/2008
Pontos/Reputação : 3118

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ESCUTA... arte desconhecida

Mensagem  New Challenger em 2/9/2009, 11:21

TD,
obrigado pelo excelente tópico! Ajuda muito a perceber algumas coisas que pretendemos por vezes dizer, mas para as quais não encontramos as palavras correctas. Por outro lado pode ajudar também a evitar-se dizer algumas barbaridades, por vezes, mais despropositadas em relação a equipamentos e audições.! Very Happy

_________________
Audio: Amp TagMclaren 60iRv;Tuner TagMclaren T20;Tag McLaren DAC20+CDT20R; Sony XA5ES; MD JA 555ES; Monitor Audio RX1;
Video: Pioneer SC 2022; DVD Pio LX50;Popcorn Hour C200; Col. Monitor Audio Silver 7i; 12i; FXi; LCD Philips 9604

Sons na Serra:TagMclaren 60i + 60iRv;CD Pio PD 9700; Minidisc MD JA 50ES/ JA 333ES/ JA 555ES;
Video
:Pioneer VSX 1015; DVD Pio DV 989; Monitor Audio Silver 7/ 10i/ Kef Coda 7/ + NAD T763/  RS1/ RS LCR/ BR2 / Rel Quake; LED Philips 47PFL7606H

Outside: Minidisc MZ-Rh1.
avatar
New Challenger
Equipa Audiopt - Colaborador
Equipa Audiopt - Colaborador

Número de Mensagens : 1741
Idade : 46
Localização : Barreiro / Serra da estrela
Ocupação : Mandar políticos à fava
Interesses : Dedicar-me aos hobbies
Data de inscrição : 28/05/2007
Pontos/Reputação : 734

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ESCUTA... arte desconhecida

Mensagem  td124 em 2/9/2009, 11:41

New Challenger escreveu:TD,
obrigado pelo excelente tópico! Ajuda muito a perceber algumas coisas que pretendemos por vezes dizer, mas para as quais não encontramos as palavras correctas. Por outro lado pode ajudar também a evitar-se dizer algumas barbaridades, por vezes, mais despropositadas em relação a equipamentos e audições.! Very Happy

Daqui a pouco continuamos a saga...

Obrigado

Até+
avatar
td124
Membro Audiopt
Membro Audiopt

Número de Mensagens : 585
Localização : França
Ocupação : Audio designer
Interesses : Tudo o que desperta a alma...
Data de inscrição : 14/02/2009
Pontos/Reputação : 875

Voltar ao Topo Ir em baixo

Um bom aoarelho...

Mensagem  holbein menezes em 5/9/2009, 10:25

td124: "Um bom aparelho, continua a ser bpom mesmo se não gostamos do som dele." A única objetividade são os nossos ouvidos, tudo o resto é patetice."

Ora, td124, se "...a única objetividade são os nossos ouvidos", como você afirma tão enfaticamente, como pode um aparelho continuar a ser qualificado como bom se rejeitado por essa nossa "única objetividade", os nossos ouvidos?

No meu modo de ver, não há o aparelho bom ABSOLUTO E UNIVERSAL... se não estiver conforme o nosso gosto musical. Não objetividade é julgar um som musical... segundo ouvidos de terceiros. A objetividade é pessoal.

Vou voltar ao assunto, agora tenho que ir fazer meu santo cúper diário que consiste em andar apressado 3.600 metros e nadar 1.000; o que não é pouco para quem tem 87 anos!

Ah! Ah! Ah!

Holbein.

holbein menezes
utilizador dedicado
utilizador dedicado

Número de Mensagens : 420
Data de inscrição : 09/06/2008
Pontos/Reputação : 435

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ouvir e escutar.

Mensagem  holbein menezes em 5/9/2009, 13:40

Na minha opinião de audiófilo no efetivo exercício da função por mais de 60 anos, há diferença entre ouvir e escutar ainda que sejam palavras sinônimas. Tenho que os músicos ouvem e os audiófilos escutam. Porque aceito que ouvir música é uma atividade cerebral, da ordem racional, é leitura em que se é levado a ponderar sobre a notação musical e seu temppi; enquanto escutar é um deleite, uma atividade sensorial com grande carga emocional, independe de partituras e técnica.

Aliás, semelhante acontece entre músicos no palco e espectadores na plateia. O músico atenta para sua parte no concerto e não para os temas da obra em execução. Vejam um exemplo: um spalla de um conjunto de cordas da cidade de Florianópolis (Brasil) onde residi por 30 anos, disse-me que em um concerto, ao cabo de 30 minutos de tocar seu instrumento, vê-se obrigado a pôr algodão nos ouvidos para minorar o sofrimento de dor que experimenta... Notem: o som mavioso e quase divinal do violino se escutado da 16ª fila da plateia... esse mesmo som produz dor nos violinistas!

Portanto, se admiro a "nomenclatura" estabelecida pelo td124 quando da criação deste tópico, "esquema" para o prazer de escutar música reproduzida eletronicamente, não concordo entretanto com ela "nomenclatura"; por sinal, mui bem elaborada e ilustrada. Mas a vida me ensinou a ser cismarento com "nomenclaturas" e "esquemas". Principalmente desde o dia em que Albert Einstein demonstrou que toda reta é curva...

Há aqui no Brasil uma revista que estabeleceu certa "nomenclatura" para definir o desempenho dos equipamentos de som, isso, como o nosso td124, na tentativa de dar ao fenômeno da escuta musical alguma objetividade. Fez escola, é verdade; até criou curso para "treinar" musicistas para o pessoal prazer de escutar música... Como se todos os mecanismos emocionais fossem iguais; como se todos os audiogramas tivessem a mesma curva auditiva; como se em todas as horas do dia tivéssemos igual disposição para escutar música...

Não, prefiro o anarquismo da minha subjetividade que me permite "viajar" conforme o tempo e o espaço da audição em conserva a que estou, momentaneamente, entregue. Sem esquematismos.

Holbein.

holbein menezes
utilizador dedicado
utilizador dedicado

Número de Mensagens : 420
Data de inscrição : 09/06/2008
Pontos/Reputação : 435

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ESCUTA... arte desconhecida

Mensagem  Convidad em 5/9/2009, 13:57

Boa tarde (em Portugal Very Happy ) amigo holbein menezes.

Concordo com aquilo que diz na sua analise sobre a musica que se ouve, tanto em casa como ao vivo. Conhecendo eu o amigo Paulo (td124) pessoalmente, posso afiançar que também ele ouve musica com paixão e emoção acima de tudo e não creio que tenha lançado este tópico para servir de norma quando se está a ouvir musica no nosso sistema de som, mas sim um método independente para avaliação de um aparelho. É claro que no fim de tudo, são os nossos sentidos que vão decidir sobre o que gostamos mais ou menos.
Mas não deixa de ser um tema interessante e que gera debate saudável. Very Happy

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ESCUTA... arte desconhecida

Mensagem  Mr.Spock em 5/9/2009, 17:16

holbein menezes escreveu:Na minha opinião de audiófilo no efetivo exercício da função por mais de 60 anos, há diferença entre ouvir e escutar ainda que sejam palavras sinônimas. Tenho que os músicos ouvem e os audiófilos escutam. Porque aceito que ouvir música é uma atividade cerebral, da ordem racional, é leitura em que se é levado a ponderar sobre a notação musical e seu temppi; enquanto escutar é um deleite, uma atividade sensorial com grande carga emocional, independe de partituras e técnica.

Aliás, semelhante acontece entre músicos no palco e espectadores na plateia. O músico atenta para sua parte no concerto e não para os temas da obra em execução.

Caro Holbein,

Gostei, até porque volta não volta há muitos que gostam de depreciar o audiófilo e para tal não hesitam em chamar os músicos à colação como se estes tivessem a 1ª e a ultima palavra no que à musica diz respeito.

holbein menezes escreveu:
prefiro o anarquismo da minha subjetividade que me permite "viajar" conforme o tempo e o espaço da audição em conserva a que estou, momentaneamente, entregue. Sem esquematismos.

Também eu, caríssimo também eu. Aliás já quase fui excomungado por falar de alta fidelidade à emoção. Esta é a minha máxima. Mas por outro lado há-de convir da necessidade de criar algum padrão avaliativo que permita que nos entendamos melhor quando falamos daquilo que escutamos.

Já agora : continuo a aguardar a sua resposta em

http://www.audiopt.net/apresentacao-f19/apresentacao-t3859-15.htm

Mr.Spock
Membro Audiopt
Membro Audiopt

Número de Mensagens : 423
Data de inscrição : 06/04/2008
Pontos/Reputação : 161

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ESCUTA... arte desconhecida

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 3 1, 2, 3  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum