ANALOGICAMENTE

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

ANALOGICAMENTE

Mensagem  fm&stereo em 21/1/2009, 02:53

O analógico merece-nos cada vez mais a nossa atenção. É por isso que também nos merece a devida consideração. Atenção: não comparem isto que eu disse com outra coisa... Laughing
Daí que esta temática pede algum tipo de homenagem. Aos que têm veia artística, nomeadamente poética, fica aqui o desafio para nos presentear com algum tipo de alegoria ao analógico.

Deixo aqui um «aperitivo» inspirador.

http://www.epinions.com/content_4276985988

Boas leituras e audições. 🆒
avatar
fm&stereo
Membro Audiopt
Membro Audiopt

Número de Mensagens : 2443
Idade : 57
Localização : Lisboa
Data de inscrição : 02/11/2008
Pontos/Reputação : 3118

Voltar ao Topo Ir em baixo

ANALOGICAMENTE

Mensagem  fm&stereo em 25/1/2009, 00:50

Então, poetas da minha terra?!... Smile
avatar
fm&stereo
Membro Audiopt
Membro Audiopt

Número de Mensagens : 2443
Idade : 57
Localização : Lisboa
Data de inscrição : 02/11/2008
Pontos/Reputação : 3118

Voltar ao Topo Ir em baixo

ANALOGICAMENTE

Mensagem  fm&stereo em 9/2/2009, 03:19

An Elliptical Stylus
My uncle was beaming: ‘Aye, yer elliptical stylus -
fairly brings out a’ the wee details.’
Balanced at a fraction of an ounce
the fat cartridge sank down like a feather;
music billowed out into three dimensions
as if we could have walked between the players.

My Dad, who could appreciate the difference,
went to Largs to buy an elliptical stylus
for our ancient, beat-up Phillips turntable.
We had the guy in stitches: ‘You can’t…
er… you’ll have to upgrade you equipment.’
Still smirking, he sent us from the shop
with a box of needles, thick as carpet tacks,
the only sort made to fit our model.

(Supposing I’d been his son: lets eavesdrop
on ‘Fidelities’, the poem I’m writing now:
The day my father died, he showed me how
he’d prime the deck for optimum performance:
it’s a lesson that I recall – how he’d refine
the arm’s weight, to leave the stylus balanced
somewhere between ellipsis and precision,
as I gently lower the sharp nib to the line
and wait for it to pick up the vibration
till it moves across the page, like a cardiograph…)

We drove back slowly, as if we had a puncture;
My Dad trying not to blink, and the man’s laugh
stuck in my head, which is where the story sticks,
and any attempt to cauterize this fable
with something axiomatic on the nature
of articulacy and inheritance
since he can well afford to make his own
excuses, you, your own interpretation.
But if you still insist on resonance –
I’d swing for him, and every other cunt
happy to let my father know his station,
which probably includes yourself. To be blunt.

(From Nil Nil, published by Faber & Faber, reprinted with permission by the author.)
avatar
fm&stereo
Membro Audiopt
Membro Audiopt

Número de Mensagens : 2443
Idade : 57
Localização : Lisboa
Data de inscrição : 02/11/2008
Pontos/Reputação : 3118

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ANALOGICAMENTE

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum