Um sistema alter-end [entre o low-end e o alternativo]

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ir em baixo

Re: Um sistema alter-end [entre o low-end e o alternativo]

Mensagem  joevalve em 13/10/2012, 14:30

jmarcedo escreveu:Obrigado Luís. O Dyna já foi... O Copland é claramente de outro campeonato!

A nível de preço é necessariamente de outro campeonato, não exagerarei se disser que quando ele era comercializado custava mais de 3000 euros o que convenhamos não está ao alcance de muitos.

O que mais eu admiro no meu chinoca (não me pagam para fazer publicidade) comprado de retoma é que com pouco mais de 500 euros (modificação incluida) consegui um som que me dá um enorme prazer, mesmo mantendo as válvulas de origem (ando a experimentar umas pré-amplificadoras jugoslavas) e por isso como dizia alguém "em equipa que ganha não se mexe". Quando tive a felicidade de o ouvir pela primeira vez senti aquele "baque" como que dizendo "é isto que eu ando há tanto tempo à procura" e ai foi amor ao primeiro ouvido quando ouvi o Camané a cantar "a capella" . O grande problema é que não "casa bem" com muitas das noivas e é preciso ligá-lo convenientemente usando os cabos de baixa capacidade adequados para que a harmonia seja completa. Já por aqui passaram marcas e modelos famosos, alguns custando 10x mais e dos que ouvi nenhum justificou a mudança (mesmo que pudesse economicamente que não é o caso). Claro que deve forçosamente haver valvulados muito melhores que eu nunca ouvi mas a que custo ? Por outro lado é mania minha mas eu prefiro as EL34 e não gosto das KT88 (que equipam por exemplo os prima luna 2).

já ouvi dezenas de equipamentos a válvulas e tenho como memória auditiva que o maior "barrete" foi ouvir uma aparelhagem de mais de 50.000 euros a tocar miseravelmente com umas sterling (eu sei que é dificil acreditar nisto mas tenho testemunhas). Eu há já alguns anos que estou naquela fase em que o importante é ouvir música e dela extrair o maior prazer possivel mesmo com uma sala miserável adaptada para o efeito. E penso que hoje em dia as pessoas se preocupam cada vez mais com testar equipamentos, ouvir equipamentos, a fazer certos upgrades que muitas vezes são downgrades (que não é o teu caso em função da tua satisfação) esquecendo-se do principal: da música.

Em resumo: o importante é que gostes, que tenhas encontrado o teu caminho e acertado na escolha, ainda por cima com umas colunas "famosas" e um bom gira discos. E olha que há muito pouca gente contente com o que tem em casa e o prazer que agora experimentas com esse set-up certamente que não há dinheiro que pague.

Como eu costumo dizer, o homem é sempre o fruto das suas circunstâncias e o gosto é uma coisa pessoal e intransmissivel.

Boas audições

jose mario

joevalve
utilizador dedicado
utilizador dedicado

Número de Mensagens : 1167
Localização : porto
Ocupação : as válvulas estão de regresso - há vida para além do hi-fi
Interesses : música de carácter politico
Data de inscrição : 29/05/2007
Pontos/Reputação : 1336

https://sites.google.com/site/joevalve/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um sistema alter-end [entre o low-end e o alternativo]

Mensagem  jmarcedo em 13/10/2012, 21:05

Caro José Mário,

O Copland CTA-405 ainda está à venda e sim, em Portugal custa esse dinheiro novo.
O Dynavox é claramente de outro campeonato diferente. Isso não quer dizer que seja de um campeonato tão díspar quanto a diferenca de preço poderia fazer pensar. Continuo a achar que é um amplificador muito bom a um preço extraordinário. Nunca ouvi nenhum modificado, mas não me custa a crer que para quem gosta de um certo tipo de som ele possa soar ainda melhor.
Agora, há amplificadores melhores no mercado. E há amplificadores melhores que se calhar na tua sala não tocam melhor que o Dyna e noutras salas tocam incomparavelmente melhor. E depois há a sinergia com as colunas, com as fontes, com os cabos e, principalmente, a sinergia com o ouvinte. O áudio não só não é uma ciência exacta como está sujeito a um incontável número de variáveis, subjectivas e objectivas, que influenciam o resultado final.
O importante é que estejamos contentes com o que temos, ou que possamos fazer o caminho que nos leve a esse estádio. Até agora não me arrependi da viagem que iniciei neste nosso hobby. E todas as paragens foram úteis para me dar mais conhecimento. Todos os equipamentos e sistemas que tive mais os que fui ouvindo me acrescentaram algo de positivo. Todas as pessoas com que contactei me ensinaram algo, nalguns casos mesmo muito. Enfim, estou satisfeito com o meu percurso dentro do áudio e hoje estou neste ponto específico, amanhã estarei noutro diferente, seguramente mais enriquecido pelas novas experiências.

Abraço!
avatar
jmarcedo
Membro Audiopt
Membro Audiopt

Número de Mensagens : 124
Idade : 43
Localização : Coimbra
Interesses : Design | Arquitectura | Viagens | Literatura | Música | Cinema
Data de inscrição : 11/01/2011
Pontos/Reputação : 183

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum